sábado, 29 de outubro de 2011

França: a liberdade de "manchar" o rosto de Jesus


  Há algumas semanas, o Teatro de la ville de Paris apresenta aos seus espectadores uma obra em que vê um jovem que limpa os excrementos do seu velho pai diante de um grande retrato de Jesus Cristo, "pincelado" com excrementos. O mesmo retrato se torna o alvo de algumas crianças que irão jogar na imagem algumas bombas. A última mensagem da obra é: "Você não é o meu pastor". Centenas de jovens católicos têm se alternado, orando de joelhos na calçada do teatro, para expressar sua indignação. Segundo algumas fontes, eles têm sido acompanhados até por alguns muçulmanos.

  Os lefebristas, em seu site, criticam a imprensa francesa: “A imprensa inteira grita diante da censura e fala de ‘fundamentalistas’, um termo usado pelos bispos da França, com algumas exceções notáveis, mas a maioria se cala ... No entanto, a mídia tem seguido com entusiasmo nos últimos dias, o movimento dos ‘indignados’: curiosamente, não teria também direito de se indignar os cristãos? A famosa ‘liberdade de expressão’ estará oficialmente reservada apenas para os inimigos da Igreja?”
  Aparentemente, o ministro da Cultura, Frederic Mitterrand, o prefeito de Paris, Bertrand Delanoë, e o diretor do Théâtre de la Ville, Emmanuel Demarcy estão a favor dos manifestantes, que são na sua maioria jovens e parecem determinados a continuarem com seu protesto.
  A polícia chegou a prender alguns e a fazer uso das algemas. “As autoridades não têm medo de perder sua credibilidade quando enviam caminhões cheios de agentes para prender pessoas que rezam e que não são violentas?” pegunta a FSSPX (Fratenidade Sacerdotal São Pio X) da França. E continua: “Se, por acaso, um show deste tipo tivesse ridicularizado Marianne (Musa da República da França), um rabino ou o próprio Maomé, quantos gritos indignados de protesto em toda a França não ocorreriam?”. Uma declaração da Fraternidade disse que hoje, 29 de outubro, “serão muitos a se ajoelhar, sem violência, unicamente rezando", na Place des Pyramids, na frente do Teatro de la Ville.
  Já em 20 de outubro, na estréia do show, alguns jovens do grupo “Renovação francesa”, subiram ao palco e desfraldaram uma bandeira com as palavras: “Cristianofobia basta!” Os jovens foram atacados pela própria equipe da peça e levados com força para a polícia. O porta-voz da Conferência Episcopal francesa declarou que “A Igreja Católica condena a violência que ocorreu no show recente”, no momento em que “promove o diálogo entre cultura e fé”. O sacerdote acrescentou que a Igreja “reage decisivamente quando necessário e sempre por meios pacíficos” e que a Conferência Episcopal Francesa “apela para a liberdade de expressão e para o  respeito ao sagrado”.


Fonte: Vatican insider


Algumas observações nossas.
  Embora algumas vezes as declarações dos lefebristas sejam arrogantes e pouco caridosas, como se só eles fossem os ortodoxos e os santos, neste caso, em especial, devemos dizer que o comunicado da Conferência Episcopal francesa passou muito longe de uma tomada de posição, de uma condenação frontal ao desrespeito ao sagrado e por um apoio à oração daqueles jovens que estão lá apenas para testemunhar sua fé e o seu repúdio a esta “obra” odiosa e sem nenhum valor estético.
  A declaração da Fraternidade é exemplar e deveria ser seguida por todo o clero e fiéis da França. Não se pode querer diplomacia nas palavras, quando não há o mínimo de respeito às instituições e credos. Há que se falar duramente, claramente! Vale lembrar o episódio de quando a figura de Maomé foi queimada; houve um levante dos muçulmanos e a exigência de um pedido de desculpas público.
  Por fim, peçamos a Jesus – que continua ultrajado – que perdoe a estes que cometem blasfêmias, heresias e sacrilégios! Deus tenha piedade dessas pessoas! Que o Coração de Jesus vença sobre os opróbrios!

2 comentários:

  1. José Roberto (Beto Gordo)29 de outubro de 2011 16:20

    É com profunda tristeza que leio este comentário. Para onde está seguindo esta humanidade? Será que é difícil ver que, sem ELE fica tudo mais difícil, triste e perigoso? que sentido faz criar um "espetáculo" desse que chego a chamar de ridículo, pobre e desprezível. Lembrando Suas palavras na cruz meu Senhor: "Perdoa-nos, eles não sabem o que fazem". Que DEUS tenha misericórida de nós.

    ResponderExcluir
  2. A cada instante, vejo que a humanidade está mais distante de Deus. O que passa em seus corações? Que Deus tenha misericórdia de cada um deles, que um dia eles possam reconhecer que é a ele que temos que nós dobrar e adorar. Sua benção.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar nossos artigos, homilias ou fotos. Que seja para a glória de Deus! Não responderemos a anônimos sem registro neste blog.